A 1000 por hora

A Vila João de Barro começou 2011 a 1000 por hora. Desde o início do ano estamos planejando e trabalhando muito…

Decidimos nos mudar pra lá (Carol, Mateus e Ian), e para que esse sonho se realize, temos nos dedicado muito (Mateus então, quase que exclusivamente). Nossos grandes amigos e arquitetos André Buarque e Maria Rozzetto estão finalizando o projeto da nossa casa e do quartinho que irá nos abrigar inicialmente (mas que depois da nossa casa pronta, irá se transformar em quarto de ferramentas, quarto de secagem e armazenamento de ervas medicinais e um cantinho pro João). O projeto inclui paredes de adobe, telhado verde, captação de água de chuva, bacia de evapotranspiração e filtros para a reciclagem de águas cinzas (pias, chuveiros e máquina de lavar). Zezinho e e Ronivaldo (os pedreiros camaradas) também estão dando uma forçona pra gente com sua equipe. Além disso, como não podia deixar de ser, os grandes e amados amigos tem nos fortalecido nos mutirões de final de semana.

Ontem (11/09) fizemos um mutirão para a fabricação dos adobes. Olha só que coisa linda!! Gratidão aos lindos anjos que nos ajudaram. Foi um dia maravilhoso!! Ah…a receita que usamos foi

3,5 baldes de terra (nossa terra é praticamente pura argila)

6,5 baldes de areia

0,5 balde de esterco de vaca (bem fresquinho)

pouco mais de 0,5 balde de palha bem picadinha

A água foi no olhômetro

E (fundamental) pra untar a forma, água e areia (valeeeeeeeu Varginha!!!)

Amor amor amor

Oficina de Tinta Ecológica

I FESTIVAL DE INVERNO DE ESMERALDAS – MG (21/07/2010)

Focalizadores: Mateus e Carol (Vila João de Barro)

Peneirando

Fazendo o Grude

Linda…linda

Melhor parte… hora da arte!

Carnaval Permacultural

Entre os dias 12 e 17 de fevereiro, representantes da Vila Joaõ de Barro estiveram no Sítio Entoá (Lapinha da Serra) para o Carnaval Permacultural da ecovida São Miguel. Foram lindos dias de trocas e vivências. A família cresce e a rede se amplia…

Produção de Tinta de Terra

Reboco de terra e esterco



Oficina de Permacultura

10/11/2009 – Oficina com práticas de permacultura na Vila João de Barro. Participação de 15 pessoas.

“Eu achei incrível a forma de ver o mundo daquelas pessoas da Vila João de Barro! Quero aprender com elas e, assim, fortalecer nosso modo de fazer o projeto. Percebi que tem muita gente cuidando do nosso planeta.”

Breno Ribeiro – ACD

“Gostei de saber que couve também dá sementes. Pensei que a sua reprodução era apenas pelas mudas de galhas das plantas já existentes.”

Silvânia Costa – ACD

“Aprendi a cultivar com sementes crioulas, que são as sementes sem modificação genética, e consorciá-las. Foi interessante observar a natureza e sentir o que ela necessita, sem maltratá-la, mas nos beneficiando dela.”

Mileny Leal – ACD

+ Saiba Mais

http://www.cpcd.org.br/raposos/raposos-sustentavel-ano1-n5.html

Curso de Hortas e Vida Sustentável

Local:  Sítio “Cantinho de Luz” – Esmeraldas\MG.

Focalizador: Roque Saénz

Apoio: Vila João de Barro

+ Saiba Mais

http://cursohortas.wordpress.com/

Oficina de Experimentação Poética

No próximo domingo (12\7\2009) haverá uma oficina de “Experimentação Poética” na Vila Joõa de Barro. O horário da oficina é de 14h às 17h e o coordenador dos trabalhos será o poeta João Paulo Amaral.  A oficina é gratuita e aberta a todos os interessados. Pedimos apenas que leve os materiais (listados abaixo) solicitados pelo oficineiro e um lanche vegetariano para compartilhar com os irmãos.

I Oficina Poesia

A oficina será dividida em três momentos:

1- Experimentação da linguagem de diferentes autores, tradicionais e independentes;

– Versificação por ritmo;

– Versos livres.

2- Experimentação da sensilbilidade e contemplação;

-Espontaneidade e essência;

-A poesia popular.

3- Experimentação da poesia como forma de expressão;

– Exercícios de criação.

MATERIAL

* 10 (DEZ) folhas A4 de qualquer cor;
*lápis e/ou caneta;
*tesoura ou estilete;
*cola de papel;
*giz de cera/ lápis de cor, guache (qualquer coisa que colora);
*jornal(is)/ revista(s) que possam ser recortados.

Fundamental mesmo são as folhas. Quem puder trazer qualquer dos outros itens e compartilhar com os amiguinhos, bom demais.
Obs: se alguem puder levar algum aparelho que reproduza CD de áudio sem o uso de energia elétrica (e, no caso da Vila, tampouco a hidráulica) será de grande valia. Se não, sem problema algum.

Esperamos todos os irmãos na Vila domingo.

Amor e Alegria.

Oficina de Telhado Verde na Vila João de Barro

No próximo domingo (28\6\2009) haverá uma oficina de “Telhado Verde” na Vila Joõa de Barro. O horário da oficina é de 14h às 17h e o coordenador dos trabalhos será o geógrafo Magno Santos.  A oficina é gratuita e aberta a todos os interessados. Pedimos apenas que leve um lanche vegetariano para compartilhar com os irmãos.

A oficina de construção do telhado verde para o banheiro da Vila João de Barro, será baseada nos princípios da Permacultura, buscando a melhor forma de interagir com a paisagem sem danifica-lá. Toda a materia prima utilizada é de fonte reciclada e re-usada, sendo uma forma consciente de agir e ocupar um espaço.

Etapas da construção

1        Etapa:  Camada de impermeabilização: para impedir a infiltração da água. ( Lona plástica, papelão carpete usado)

2        Etapa: Camada de proteção: para impedir danos na impermeabilização (compensado de madeira)

3        Etapa: Camada de drenagem: responsável pela retenção de água e  drenagem rápida e eficiente do excesso desta. (britas)

4        Etapa:Camada de substrato: camada onde se encontram os nutrientes dando suporte à vegetação, retendo e absorvendo água. ( matéria orgânica e terra encontrada no próprio local)

5        Etapa: Camada de vegetação: a cobertura vegetal propriamente dita e que vai ficar por cima do telhado, sendo utilizado espécies vegetais mais rústicas que não demandam maiores cuidados com manutenção.( mudas retiradas no próprio local).

Adaptação ilustrada para o telhado verde do banheiro da Vila João de Barro

Benefícios do Telhado Verde

1        Conforto e Isolamento Térmico

2        Produção de alimentos, ervas e flores, gerando condições de vida para insetos e aves.

3        Função estética com a paisagem e efeito benéfico aos habitantes da vila.

4        Efeito benéfico ao clima.

Obs: Retarda o escoamento da água da chuva.